segunda-feira, 5 de maio de 2014

Saiba como foi a apresentação da Revisão do Plano Diretor na Câmara Municipal de Cotia

Neste sábado (03/05) aconteceu na Câmara Municipal de Cotia a "Audiência Publica" de Revisão do Plano Diretor da nossa cidade.

Mesmo com a  realização da Audiência após um feriado nacional,a Câmara estava lotada.
A Audiência começou por volta das 10:30 da manhã e seu começou apresentação da mesa Diretora e dos Conselheiros,dai foi feita uma explicação do que se trata o Plano Diretor da nossa Cidade.
Embora em Caucaia do Alto tenha sido no sábado passado (26), e de lá veio muitas discussões, uma dela era sobre o prolongamento da audiência para 2015, e sobre o tema Audiência Pública, nos termos utilizado nas discussões apresentadas no Plano de Revisão do Plano Diretor.
Um dos momentos mais marcantes, foi o depoimento da catadora Solange Fernandes Rezende, de 43 anos, que usou seus cinco minutos de fala para pedir à Prefeitura de Cotia a regulamentação dos PEV - Postos de Entrega Voluntária de material reciclável, além da inclusão dos catadores no programa municipal.Solange contou aos presentes um pouco da realidade do bairro onde mora e expôs a situação em que vivem as famílias de catadores. Para ela, seu trabalho e de outras mulheres do bairro, é um sacrifício.
"A maioria das cooperativas é formada por mulheres, são famílias", disse. "Estamos passando fome. É uma vergonha viver do Bolsa Família e ter que pedir para descer do ônibus por trás", desabafou. Segundo ela, são 12 anos de luta. "Não temos CEP, e o Caputera não existe no mapa de Cotia", ressaltou. Solange diz que já recebeu o apoio das prefeituras vizinhas de Taboão e do Embu, mas que mora em Cotia e quer o apoio da prefeitura local. "Eu detesto viver do Bolsa Família, quero viver do meu trabalho", desabafou.
Houveram  muitas participações dos conselheiros, da população, e da mesa diretora.Mas houveram também muitas divergências, que levaram a reuniões em momentos de tensão vocabular, ou seja o debate teve pontos decisivos , vejamos:
 A Revisão do Plano Diretor será feitas como Reuniões Publicas, e não como Audiências Publicas, como vinha sendo dito, mas isso tudo com grande valor jurídico para a população.
A mudança ainda precisa ser proposta na próximas audiência/reunião, na Granja Viana no CIESP.

Um dos momentos menos tenso foi pelo votação do prolongamento da votação do Plano Diretor até 2015, os conselheiros já vinham com uma decisão lá de Caucaia do Alto, onde foi sugerido o prolongamento.
Manifestação pela redução da passagem 2013
Cá pra noís um Plano Diretor sem Mobilidade Urbana no Desenvolvimento das Cidades, pode ser considerado Plano Diretor?.
Embora a cidade de Cotia tenha dado mais um passo na Revisão do Plano Diretor que irá decidir o futuro da nossa cidade,ainda tem pontos na nossa sociedade a serem discutidos.
A cidade vêm crescendo, a cada bairro que é formado sem estrutura a população sofre com falta de Saneamento básico, Saúde, Escolas, Transportes coletivos, e uma serie de cousas que dão impactos em nossa sociedade, e como pode o Plano Diretor não discutir a situação da Mobilidade Urbana?.

Assim sugerimos através da sugestão apresentada aquela mesa diretora, para que inclua dentro da Lei Complementar 71/2007 e 181/2013 do Estatuto das Cidades lei nº10.257/2001, a inclusão do item Mobilidade Urbana na modalidade Desenvolvimento Urbano,pois o desenvolvimento urbano sem a Mobilidade Urbana, pouco traz avanços a nossa sociedade, pela simples questão o direto de ir e vim do cidadão.Não estou aqui dizendo que o Plano Diretor, não é viável sem esse item, mas sim dizendo já que estamos pensando no Futuro da nossa cidade, podemos bem discutir a Mobilidade Urbana, visado melhorias, para nossa sociedade ir e vim nos próximos anos.
 Estatuto das Cidades também diz que a lei que instituir o plano deverá ser revista, pelo menos, a cada dez anos. O Plano Diretor de Cotia em vigor foi aprovado em 2007. Veja aqui o Estatuto das Cidades

Por: Carlinhos Aniceto, video, do CotiaTodoDia

2 comentários:

  1. Excelente reportagem amigo! Infelizmente o plano diretor de Cotia não está com olhos voltados á população, mas sim, a pequenos grupos que querem continuar doando á entidades privadas o patrimônio da cidade.
    Mas não é de se estranhar, afinal os interesses de alguns vereadores é claro, pois são membros de Associações que defendem o fechamento de ruas, praças e avenidas, entregando á algumas famigeradas Associações de Moradores amigas do poder.
    Simplesmente vergonhosa a atuação da câmara municipal e da SMHU, fechadas com estes setores nocivos á sociedade!
    O povo de Cotia deveria pedir a falta de decoro destes parlamentares, pois seus interesses pessoais estão acima dos interesses coletivos.
    abração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, mas sempre é preciso lutar e estamos na luta pela mudancas desses e outros fatores que tira o direito dos cidadões.
      Obrigado pela participação.

      Excluir

Sugestão, Reclamações, Elogios, Comentários e Perguntas