segunda-feira, 30 de junho de 2014

Via Sul é a empresa que mais recebeu reclamações em São Paulo


ônibus
Ônibus da Via Sul Transportes Urbanos Ltda, empresa com maior número de reclamações por passageiros, de acordo com a SPTrans. Atrasos e o fato de o motorista passar direto nos pontos são os piores problemas da empresa. Foto: Adamo Bazani.

Via Sul é a empresa que mais recebeu reclamação em São Paulo
A Express Transport, substituta da Itaquera Brasil, que era líder, teve queda de 71% no número de queixas feitas pelos passageiros
A Via Sul Transportes Urbanos Ltda, empresa das famílias Ruas e Abreu entre outros sócios, que atende às zonas Leste e Sul da Capital Paulista, é a companhia de ônibus com o maior número de queixas por passageiro transportado, de acordo com a SPTrans – São Paulo Transporte, autarquia gerenciadora do sistema.
O levantamento é do repórter Léo Arcoverde, do jornal Agora São Paulo.
A lista traz as cinco empresas que mais receberam reclamações por má prestação de serviços e exclui as multas e anotações realizadas pelos ficais da SPTrans.
Os números são uma média em relação à quantidade de passageiros transportados e referentes aos dados disponibilizados pela gerenciadora entre janeiro de 2013 e abril de 2014. Vale lembrar que quanto menor é o número do coeficiente de reclamações, maior é a proporcionalmente o índice de queixas por passageiro atendido:
1º) Via Sul (zonas sul e leste) – 10 mil 714 reclamações em números absolutos no período de janeiro de 2013 a abril de 2014 – 557 mil 789 passageiros transportados por dia em média –52 de número para o índice de reclamações por passageiros transportados.
2º) VIP (zona sul) – 14 mil 128 reclamações em números absolutos no período de janeiro de 2013 a abril de 2014 – 739 mil 619 passageiros transportados por dia em média –52,3 de número para o índice de reclamações por passageiros transportados.
3º) Transppass (zona oeste) – 6 mil 983 reclamações em números absolutos no período de janeiro de 2013 a abril de 2014 – 372 mil 985 passageiros transportados por dia em média –53,4 de número para o índice de reclamações por passageiros transportados.
4º) Sambaíba Transporte (zona norte) – 14 mil 389 reclamações em números absolutos no período de janeiro de 2013 a abril de 2014 – 801 mil 616 passageiros transportados por dia em média –55,7 de número para o índice de reclamações por passageiros transportados.
5º) Viação Santa Brígida (zonas norte e oeste) – – 9 mil 140 reclamações em números absolutos no período de janeiro de 2013 a abril de 2014 – 525 mil 439 passageiros transportados por dia em média –57,4 de número para o índice de reclamações por passageiros transportados.
Em relação à Via Sul, a maior parte das reclamações dos passageiros é sobre atrasos: 4 mil 372 queixas, o que representa 41%. O segundo maior motivo de insatisfação dos passageiros sobre a Via Sul é o fato de o motorista não parar no ponto pra embarque ou desembarque: 1 mil 737 queixas, totalizando 16%.
Segundo a SPTrans, o total de reclamações dos passageiros, levando em consideração as cinco empresas com maior número de queixas, caiu 27% entre janeiro e abril deste ano na comparação com o mesmo período de 2013. Já as queixas somente por atraso, nesta mesma base de comparação, tiveram queda de 43%.
Mesmo assim, as reclamações por atraso representam a grande maioria das queixas registradas pelos passageiros de ônibus em São Paulo: 69%.
A gerenciadora atribui esta queda à maior fiscalização e à implantação de faixas exclusivas para ônibus. Nas faixas, os coletivos ficam menos tempo presos no trânsito, o que diminui os atrasos. Com a construção de corredores exclusivos, que tem enfrentado resistência de diversos setores, a confiabilidade no sistema tende a aumentar, com a queda no número de atrasos.
O SPUrbanuss, sindicato que reúne às empresas de ônibus, disse em nota à reportagem que os números de reclamações por passageiros transportados são “altamente satisfatórios” diante da demanda atendida em toda a cidade, 6 milhões de pessoas por mês, e da complexidade do sistema.
Já a Express Transporte, substituta da descredenciada Itaquera-Brasil que era líder no ranking de insatisfação em São Paulo, teve queda de 71% no número de reclamações e não figura mais entre as cinco empresas com maior quantidade de queixas.
De acordo com a Junta Comercial de São Paulo, ex-diretores da Itaquera Brasil são controladores da Express.

Fonte: ,por: Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, Reclamações, Elogios, Comentários e Perguntas