sábado, 11 de outubro de 2014

Pontos de ônibus de São Paulo podem ter LED e tomadas para celular



ônibus São Paulo
Ônibus na Avenida Paulista. Nova proposta de PPP para iluminação pública em São Paulo prevê paradas de ônibus com lâmpadas de LED e tomadas para recargas de baterias de celulares e notebooks. Foto: Adamo Bazani.

Prefeitura de São Paulo planeja lâmpadas de LED e tomadas em pontos de ônibus
Proposta faz parte de projeto de PPP para modernizar a iluminação da cidade
Os pontos de ônibus de algumas regiões da capital paulista devem contar com iluminação de lâmpadas de LED e também com tomadas para recarga de baterias de celulares notebooks.
As medidas fazem parte da proposta para a criação de uma PPP – Parceria Público Privada para a substituição de todos os 580 mil pontos de iluminação na cidade de São Paulo.
Os custos devem ser de R$ 1,8 bilhão e onze consórcios demonstraram interesse.
Os que forem considerados melhores foram incluídos no edital, mas apenas um vencedor vai administrar o sistema de iluminação da cidade por 20 anos.
Entre as empresas que responderam ao chamamento público estão a holandesa Philips, a norte-americana General Eletric – GE e a alemã Osram. Estas empresas, com os técnicos, forneceram sugestões para melhores modelos de lâmpadas e sistemas mais baratos para implantar e manter.
Em relação aos pontos de ônibus, o edital prevê o uso de luz solar.
Painéis de captação da luz do Sol seriam instalados nos abrigos para alimentar as lâmpadas e também as tomadas para a recarga dos celulares, notebooks e outros dispositivos usados pelos passageiros.
Segundo a prefeitura, hoje os gastos anuais com iluminação pública na cidade são de R$ 97 milhões. Com o modelo de PPP e o emprego de lâmpadas de LED, que são mais econômicas e têm maior vida útil, este gasto pode cair para cerca de R$ 50 milhões.
Além disso, a prefeitura prevê um sistema de monitoramento que acompanha todos os pontos de iluminação na cidade, inclusive nas paradas de ônibus. Este sistema seria capaz de detectar em tempo real algum problema de fornecimento ou não funcionamento das lâmpadas para providência imediata do poder público ou da concessionária.

Fonte: ,por: Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, Reclamações, Elogios, Comentários e Perguntas