quarta-feira, 5 de novembro de 2014

SPTrans: Paralisação de ônibus está confirmada para esta quarta-feira



ônibus
Ônibus queimado. Motoristas e cobradores confirmam paralisação para esta quarta-feira em ato contra a violência.

Paralisação de ônibus está confirmada para esta quarta-feira em São Paulo
Sindicato das empresas diz que apoia causa dos motoristas e cobradores, mas é contra greve
Motoristas e cobradores de ônibus de São Paulo confirmaram que vão paralisar as atividades nesta quarta-feira, dia 05 de novembro de 2014.
Os rodoviários protestam contra a violência. Somente neste ano, pelo menos 119 ônibus foram destruídos em incêndios durante ataques.
O estopim para a revolta dos profissionais de transporte foi a morte do motorista da Viação Santa Brígida, em 22 de outubro, John Carlos Soares Brandão. Ele dirigia um ônibus da linha Jaraguá – Vila Madelena, no dia 18 de outubro, quando o veículo foi atacado por um grupo de criminosos. Ele não resistiu aos ferimentos e morre com mais de 70 por cento do corpo queimado.
O presidente do Sindimotoristas, José Valdevan, o Noventa, disse que as atividades serão interrompidas das 10h às 14h.
O secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto, e o secretário de estado de segurança pública, Fernando Grella Vieira, ligaram para Noventa, mas ele disse que a categoria está cansada de promessas.
Também está previsto um ato nas imediações do Terminal Parque Dom Pedro II.
Somente após a paralisação é que o sindicato deve se reunir para negociar com a Guarda Civil Metropolitana de São Paulo – GCM e as autoridades estaduais em de Segurança Pública.
Em nota, o SPurbanuss, disse que apoia a cauda da manifestação, mas é contra a paralisação
“O SPUrbanuss (Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo) apoia a causa defendida pelo Sindicato dos Condutores de São Paulo, em prol de maior segurança no setor de transporte coletivo. Desde o ano passado, a Região Metropolitana de São Paulo tem vivenciado uma onda de ataques aos ônibus urbanos, que não só gera inúmeros transtornos aos clientes do serviço, mas também coloca em risco a vida de motoristas, cobradores e passageiros. Essas ocorrências têm se agravado neste ano. Tivemos 53 veículos das empresas concessionárias – associadas ao SPUrbanuss – incendiados em 2013 e já contabilizamos 119 ônibus (concessionárias e permissionárias) queimados nesses 10 meses de 2014, com a grave ocorrência da morte de um motorista, queimado durante um dos ataques. Em meados do primeiro semestre, o SPUrbanuss liderou uma ampla campanha de conscientização “Ônibus queimado não leva a lugar nenhum”, conclamando os moradores da Grande São Paulo a denunciar os atos de vandalismo e incêndio aos ônibus urbanos. As ocorrências diminuíram: de junho a setembro foi registrada uma média de cinco ocorrências/mês. Entretanto, esse número voltou a subir no mês de outubro, com mais de 10 ataques aos ônibus, um deles o que vitimou o motorista John Carlos Soares Brandão. O SPUrbanuss, no entanto, não compactua com a paralisação dos serviços, que podem comprometer o atendimento à população. A orientação do sindicato aos seus associados é de colocar toda a frota operacional, determinada pela SPTrans, em circulação, para que os usuários tenham garantido o seu direito de deslocamento, mesmo fora dos horários de pico.”


Fonte: ,por: Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, Reclamações, Elogios, Comentários e Perguntas