sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Passe-livre será limitado a 50 viagens em intermunicipais, CPTM e Metrô



Metrô, intermunicipais e CPTM vão limitar passe-livre de estudantes a 50 viagens por mês
Critérios devem ser semelhantes aos utilizados nos ônibus municipais de São Paulo e valem inclusive para o interior e litoral
Os estudantes com direito ao passe-livre poderão fazer até 50 viagens por mês nos transportes metropolitanos de São Paulo, o que inclui o metrô, os trens da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, ônibus e trólebus da Metra no Corredor ABD e os demais ônibus intermunicipais gerenciados pela EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos.
A informação foi dada nesta quinta-feira, 08 de janeiro de 2015, pelo secretário de transportes metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni.
Nos ônibus municipais de São Paulo, o limite de viagem deve ser de 48 por mês e as cidades do ABC Paulista, que também optaram pelo passe-livre estudantil, ainda devem enviar os projetos às respectivas câmaras municipais.
As regas de São Paulo, do estado e do ABC devem ser as mesmas.
O passe livre será destinado apenas a estudantes das redes públicas de ensino básico, médio e superior, a alunos de rede particular considerados de baixa renda e os que contam com o Fies – Financiamento Estudantil, ProUni ou estão inseridos em cotas, como raciais.
No caso de universidades públicas, há a possibilidade de os alunos terem de comprovar baixa renda.
Para ter direito ao passe-livre nos transportes estaduais, os estudantes devem ter família com renda per capita de 1,5 salário mínimo.
O benefício também vai valer em todas as áreas cujos ônibus intermunicipais são gerenciados pela EMTU, como Grande São Paulo, Baixada Santista e Campinas, no interior de São Paulo. Em Sorocaba, a EMTU também deve gerenciar os serviços ainda neste ano.

Fonte:  ,por: Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, Reclamações, Elogios, Comentários e Perguntas