sexta-feira, 26 de junho de 2015

Frente vai propor soluções para gargalos da Raposo Tavares


 A rodovia Raposo Tavares, que liga São Paulo ao oeste do Estado, tem o maior volume diário de tráfego entre as rodovias estaduais na chegada à capital, segundo o Departamento de Estradas de Rodagem (DER). São 180.686 veículos por dia entre Cotia e São Paulo, número que sobe para 185.208 após o Rodoanel. Para comparar, a segunda colocada, rodovia Castelo Branco, registra pico de 127.589 veículos por dia na passagem por Barueri. A Raposo é também recordista em congestionamentos por ter se transformado praticamente numa avenida nesse trecho.

Raposo Tavares na região de Cotia.Para melhorar a relação da estrada com seus usuários, foi lançada nesta quarta-feira (24) à noite, na Assembleia Legislativa de São Paulo, a Frente Parlamentar em Defesa da Rodovia Raposo Tavares. De acordo com o deputado Márcio Camargo (PSC), a frente integrada por 27 parlamentares, prefeitos e representantes da sociedade, a frente vai levantar os gargalos da rodovia e apresentar ao governo propostas de solução.
Os projetos serão discutidos em audiências públicas a serem realizadas em Cotia, Vargem Grande Paulista, São Roque e Mairinque, cidades cortadas pela estrada. O último evento será em São Paulo e as datas ainda serão definidas. As propostas serão entregues ao Governo do Estado e ao Ministério dos Transportes até o final de 2015. “Alguns gargalos são conhecidos como acesso e retorno do distrito de Granja Viana, no km 23, e a própria estrutura das pistas, sem espaço para novas faixas”, disse.

Em Vargem Grande Paulista, moradores reclamam que a duplicação da Raposo Tavares dividiu a cidade em duas partes segregadas pela falta de ligação. Em toda a área urbana são apenas três passarelas para pedestres e duas passagens para veículos. De acordo com o empresário Miguel Pedroso, a divisão é tão acentuada que o comércio leva em conta a dificuldade de acesso de um lado para o outro para planejar investimentos. “Tendo dois postos de combustível na parte de baixo, fui obrigado a abrir um terceiro no lado de cima da rodovia”, disse.
O banco Itaú também teve de abrir uma segunda agência para atender o outro lado da pista. A paróquia da igreja matriz também construiu uma segunda igreja católica para os fiéis da outra parte. Pedroso defende a elevação da rodovia e a construção de passagens sob as pistas, pelo menos para atender pedestres, motos, ciclistas e automóveis. A proposta será apresentada à frente parlamentar.
Raposo Tavares na região de Cotia.

Fonte: ESTADÃO, POR: JOSÉ TOMAZELA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, Reclamações, Elogios, Comentários e Perguntas