segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Desaposentadoria: tudo que você precisa saber


Resultado de imagem para desaposentaçãoA desaposentadoria, ou desaposentação, é a possibilidade de o trabalhador utilizar sua volta ao mercado de trabalho, mesmo após aposentado pela primeira vez, para, depois, se aposentar pela segunda vez, desfrutando de maiores benefícios, já que estes são resultado do seu novo período como contribuinte. Esta decisão, que deve ser tomada por parte do beneficiário, reflete em outras áreas da legislação, como a civil, trabalhista, previdenciária, tributária, etc., e, por isso, é objeto de discussões no Brasil.

Há possibilidade, com esta troca de benefícios, de se alçar um benefício de maior valor, ou mesmo de outra espécie (trocar uma aposentadoria por idade por uma por tempo de contribuição, por exemplo). Esta ação surgiu como tese de reação dos advogados da área previdenciária à negativa de devolução das contribuições vertidas ao Regime Geral (INSS), após a aposentadoria, segundo o advogado Tiago Kidricki, de Porto Alegre. "O entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) foi que, já que os valores não podiam ser reembolsados, por conta do princípio da solidariedade. Mas ficou em aberto a possibilidade de serem reaproveitados. A solução foi a desaposentadoria, para que, com a renúncia ao benefício, se possa aproveitar o tempo e as contribuições posteriores", explica Kidricki.

O advogado enfatiza que o maior problema nesta ação é a falta de esclarecimento sobre como ela funciona. Por exemplo, havia muita especulação sobre como a desaposentadoria funcionaria, pois muitos, inclusive juristas, achavam que todo o valor recebido pela primeira aposentadoria deveria ser devolvido. “A tese da desaposentação sem devolução dos valores já recebidos está cada vez mais sólida no Judiciário. O TRF4 já admitiu, o STJ também, e agora resta a posição final do STF, que atualmente conta com dois votos a favor (Ministros Marco Aurélio e Luís Barroso)  e dois contrários (Ministros Dias Toffoli e Teori Zavascki), tendo suspendido por tempo indeterminado o julgamento do tema", ressalta o especialista.

Ele finaliza dizendo que deve haver uma análise, por parte do aposentado, para saber se a desaposentadoria vale, mesmo, a pena, pois, o cálculo da nova aposentadoria é feito com as regras da legislação atual, e pode inclusive em resultar em valor inferior ao da primeira aposentadoria. "A melhor coisa a se fazer é contatar um advogado de confiança, e que possa fazer uma boa orientação sobre quais atitudes deverão ser tomadas, a iniciar pela realização do cálculo", finaliza.


Fonte: Toda Comunicação,por Verônica Pacheco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, Reclamações, Elogios, Comentários e Perguntas