quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Área 5 da EMTU só será resolvida no segundo semestre de 2016

Em entrevista à Rádio ABC, presidente da EMTU diz que extinção da área, que seria juntada aos demais lotes operacionais, é apenas uma hipótese

ônibus Urbana
Ônibus intermunicipal no ABC. Problemas na área 5 só devem ser resolvidos no segundo semestre de 2016.
Mais um recuo da EMTU. Após indicar que a licitação das linhas metropolitanas da Grande São Paulo ocorreria em março de 2016 e que a área 5, correspondente ao ABC, poderia ser extinta sendo incorporada às outras quatro áreas, o presidente da EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos, Joaquim Lopes disse ao repórter da Rádio ABC, Tiago Oliveira, que somente no segundo semestre de 2016 é que a situação deve ser resolvida.
Segundo ele, os contratos assinados em 2006, nas outras quatro áreas, vencem em setembro de 2016.
A EMTU tentou por seis vezes licitar a área 5 desde 2006. Por cinco vezes, os empresários de ônibus esvaziaram as licitações e em uma vez barraram o certame na justiça.
Os empresários da região se queixavam das condições impostas pela EMTU e diziam que os custos operacionais no ABC eram maiores que de outras áreas e alegavam não saber os impactos sobre o sistema das obras da linha 18 do monotrilho, que deveria ter sido entregue em 2014 e, agora, está sem previsão confirmada, embora que o governador Geraldo Alckmin acena para a possibilidade de finalização em 2018.
A frota no ABC Paulista é uma das mais velhas de todo o estado, com média de 9,5 anos e veículos que ultrapassam 20 anos de uso. Empresas como EAOSA – Empresa Auto Ônibus Santo André, Viação Ribeirão Pires e Viação São Camilo estão entre as piores no IQT – Índice de Qualidade do Transporte, da EMTU.
No ABC, operam 19 empresas de ônibus em 112 linhas que transportam diariamente 300 mil pessoas nos 829 ônibus intermunicipais.
Joaquim Lopes disse que não “há dificuldades para acabar com a área 5, mas é necessário ter números” . Ele disse que o fim da área 5 é apenas uma hipótese e que o objetivo da licitação, além de melhorar os serviços para a população, é deixar a área mais atrativa para os empresários de ônibus, inclusive os que não são do ABC.
Joaquim Lopes afirmou que não será mais realizada uma tentativa de licitação apenas para a área 5, como ocorreram as últimas seis vezes. O que será realizada é a licitação de toda a Grande São Paulo, como em 2006. Não estão definidos os números de áreas.
Joaquim Lopes também acrescentou que há um estudo para integrar os serviços de ônibus e trólebus do Corredor ABD, operado pela Metra, com linhas intermunicipais comuns da região do ABC.
Ele enfatizou que o Corredor ABD, que ão foi incluído na área 5 e que o contrato termina em 2022, é o sistema mais bem avaliado da Grande São Paulo e que a Metra fez R$ 70 milhões de investimento em frota e o governo do estado fez R$ 90 milhões de investimentos em estrutura do Corredor. Joaquim Lopes, no entanto, admitiu que o Corredor ABD precisa ser revitalizado e que haverá cobrança desembarcada, ou seja, fora dos ônibus e trólebus. Para isso, todos os pontos devem ser reformados.
“Trazer para o Corredor ABD o conceito de BRT” – disse.
CONFIRA O ÁUDIO EM:
AS ÁREAS DA EMTU  –  A relação das empresas é conforme o contrato
Área 1
É composta pelos municípios de Juquitiba, São Lourenço da Serra, Embu-Guaçu, Itapecerica da Serra, Embu, Taboão da Serra, Vargem Grande Paulista e Cotia que ocupam território 1.500 km², sendo 1.217 km² dentro de área de proteção de mananciais. CONSÓRCIO INTERVIAS, formado pelas empresas Viação Pirajuçara Ltda, Auto Viação Bragança Ltda, Viação Miracatiba Ltda,
Área 2
É composta pelos municípios de Cajamar, Caieiras, Itapevi, Jandira, Carapicuíba, Osasco, Barueri, Santana de Parnaíba, Pirapora do Bom Jesus, Francisco Morato e Franco da Rocha, ocupando uma superfície de 968 km². Desse total, 140 km² estão em área de proteção de mananciais. CONSÓRCIO ANHANGUERA, formado pelas empresas Auto Viação Urubupungá Ltda., Viação Osasco Ltda., Viação Cidade de Caieiras Ltda., BB Transporte e Turismo Ltda., Empresa de Transporte e Turismo Carapicuíba Ltda., Del Rey Transportes Ltda., Ralip Transportes Rodoviários Ltda. e Auto Ônibus Moratense Ltda.
Área 3
É composta pelos municípios Guarulhos, Arujá, Mairiporã e Santa Isabel que ocupam território de 1.098 km², sendo 690 km² em região de proteção de mananciais.  CONSÓRCIO INTERNORTE DE TRANSPORTES, formado pelas empresas Empresa de Ônibus Guarulhos S.A, Empresa de Ônibus Vila Galvão Ltda.; Empresa de Transportes Mairiporã Ltda.; Expresso da Mantiqueira Ltda.; Guarulhos Transportes S.A.; Transmetro Transportes Metropolitanos S.A.; Transvale Transportes Urbanos Ltda.; Viação Atual Ltda.; Viação Transdutra Ltda.; Viação Transnorte Ltda.
Área 4
É composta pelos municípios de Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Poá, Mogi das Cruzes, Guararema, Biritiba Mirim, Salesópolis e Suzano que ocupam território 2.135 km², sendo 152,14 km² de área urbanizada e 1.280 km² em área de proteção de manancial. CONSÓRCIO UNILESTE, formado pelas empresas: Julio Simões Transportes e Serviços Ltda.; Transcel Transportes e Armazéns Gerais Ltda. e Radial Transporte Coletivo Ltda.
Área 5
Composta pelos municípios de Diadema, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo, Santo André, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, distribuídos em área de 841 km², sendo 472 km² dentro da área de proteção de mananciais e 290.14 km² em área urbanizada –Empresas sem consórcio: Viação ABC, EAOSA, Expresso SBC, Imigrantes, Mobibrasil, Parque das Nações, Publix, Riacho Grande, Ribeirão Pires, Rigras, São Camilo, São José, Trans-Bus, Triângulo, Tucuruvi, Urbana, Vipe.

Fonte: ,por: Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, Reclamações, Elogios, Comentários e Perguntas