segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Metrô SP rompe contrato com Rede Ponto Certo

De acordo com a Companhia do Metropolitano, o motivo foi o desligamento sem prévio aviso das máquinas de autoatendimento da recarga de Bilhete Único. Empresa diz que atitude do metrô é indevida

ponto certo
Máquinas da Rede Ponto Certo foram desligadas pela empresa. Metrô rompeu contrato. FOTO EPITACIO PESSOA/AE
O Metrô de São Paulo cancelou nesta sexta-feira um dos contratos com a Rede Ponto Certo, uma das responsáveis pelas máquinas de autoatendimento para recarga do Bilhete Único nas estações.
Outros três contratos da mesma prestação de serviço devem ser também anulados nesta semana.
A multa por esse primeiro contrato rompido é de R$ 177 mil, no entanto, somando os outros três contratos, a Rede Ponto Certo deve ser multada em aproximadamente R$ 508 mil.
O motivo, segundo o Metrô, é o desligamento das máquinas de autoatendimento para recarga do Bilhete Único, por parte da Rede Ponto Certo, sem prévio aviso. De 61 estações do metrô, 15 ficaram sem nenhum equipamento deste tipo.
Duas outras empresas prestam este serviço também, a ProData e Perto, que mantém os serviços normalmente.
A Rede Ponto Certo alegou que desligou as máquinas porque não recebia correção dos repasses feitos pela prefeitura, por meio da SPTrans, desde 2011.
A SPTrans por sua vez informou que estes repasses acompanhavam o valor das tarifas. A Rede Ponto Certo afirmou ainda “ser indevida atitude do metrô” de rescindir os contratos e que vai tomar as providências para contestar a decisão da companhia do Metropolitano.
Fonte: ,por: Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, Reclamações, Elogios, Comentários e Perguntas