terça-feira, 5 de abril de 2016

Prefeitura de São Paulo vai deixar mais rígida a fiscalização de ônibus

Segundo o secretário, número de multas pode aumentar

onibus
Ônibus em São Paulo. Tatto diz que empresas adotam medidas para driblar fiscalização.
A partir deste próximo domingo, 10 de abril de 2016, a Prefeitura de São Paulo vai alterar a forma de fiscalização dos serviços de ônibus municipais.
Para isso vai ampliar o SIM – Sistema Integrado de Monitoramento, utilizando melhor os aparelhos de GPS para verificar se todas as partidas programadas em um intervalo determinado foram cumpridas e se os ônibus partiram na hora programada dos terminais e pontos finais.
Houve uma queda entre 2013 e 2015 nas infrações graves e gravíssimas, como atraso de partida e descumprimento de viagens, na ordem de 40,8% em 2013 e 40,6% em 2015.
O próprio secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto, admitiu que a queda pode ser provocada pela forma como o Resam – Regulamento de Sanções e Multas era aplicado.
Antes era a Socicam, empresa que administra os terminais, que anotava as infrações. Após a orientação do Tribunal de Contas do Município, a SPTrans é que faz as autuações diretamente pelas reclamações dos passageiros.
Ao jornal O Estado de São Paulo, Tatto disse que a perspectiva é que o número de infrações anotadas suba. Com o modelo atual, ainda segundo o secretário de transportes, as empresas de ônibus adotam estratégias para camuflar o descumprimento de horários
“Estamos mudando a plataforma tecnológica, saindo da fiscalização aleatória e manual e migrando para uma global, em todos os veículos, não só nos terminais … Tem hora que ele (operador da linha) demora 20 minutos para liberar uma saída. Para compensar (os veículos que não saíram), ele libera um monte de ônibus de uma vez para não levar multa ”
A mudança no método de fiscalização será gradativa, começando pelos domingos até se estender por toda a operação.
O SP Urbanuss,  sindicato que reúne as empresas de ônibus, discorda da declaração de Tatto de que a queda no número de multas ocorreu por causa da metodologia de fiscalização até então praticada.
Segundo as empresas de ônibus, houve redução número de reclamação dos passageiros nos últimos três anos por causa da melhoria dos serviços e do sistema como um todo devido à criação de faixas exclusivas, corredores e ônibus mais modernos.

Fonte: por: Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, Reclamações, Elogios, Comentários e Perguntas