quarta-feira, 25 de maio de 2016

Greve de ônibus em Sorocaba é decretada nesta terça e pode afetar passageiros na quarta

Não houve acordo entre companhias de ônibus e trabalhadores
O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região decretou greve no início da noite desta terça-feira, 24 de maio. Os transportes devem ser afetados nesta quarta.

sorocaba-greeve
Sorocaba Transporte Urbano
Segundo a entidade trabalhista, durante a tarde houve avanços nas negociações salariais. No entanto, as empresas teriam recuado da nova proposta, de aumento de 9,06%,  e apresentaram novamente a oferta de reajuste salarial de 4,84% em maio e mais 3,08% a partir de novembro, totalizando 8,06%, de 5,26% no tíquete-refeição e 7,74% na Participação nos Lucros e Resultados.
Os trabalhadores querem correção salarial segundo a inflação que foi de 9,95% mais aumento real de 6%; aumento no tíquete-refeição diário de R$ 19,00 para R$ 23,00, Participação nos Lucros e Resultados- PLR no valor de um piso salarial da categoria (hoje a PLR é de R$ 1.300,00) contratação de agentes de bordo em quantidade que igual ao número de motoristas.
As empresas que devem ser afetadas são:
Sorocaba Transporte Urbano – STU: linhas municipais em Sorocaba.
Consórcio Sorocaba – Consor: linhas municipais em Sorocaba.
Ainda de acordo com a entidade trabalhista, a paralisação afeta também o transporte municipal de Votorantim. O sindicato alega que a decisão se deu pelo fato de a empresa  São João ter decidido seguir as propostas apresentadas pelas empresas do transporte municipal de Sorocaba.
O Sindicato dos Rodoviários divulgou nota falando sobre as negociações:
A greve dos trabalhadores em transporte urbano de Sorocaba teve início às 19h desta terça-feira (24), após os empresários da STU e da Consor retirarem da mesa de negociação propostas já consensuadas e retornarem a apresentar a proposta de reajuste salarial de apenas 8,06%, dividido em duas vezes 4,84% em maio e 3,08% em novembro, valor que fica abaixo e que foi já rejeitada pela categoria em assembleia no dia 18.
Neste momento, os diretores do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região estão nos terminais de ônibus urbano do município de Sorocaba orientando a categoria a recolher os ônibus para as garagens.
“Estamos orientando os motoristas a fazerem a última viagem até o ponto final de cada linha e a seguirem com os ônibus para as garagens das empresas STU e Consor, onde permaneceremos reunidos”, explica o presidente do Sindicato Paulo João Estausia.
A data-base da categoria é 1º de maio e a categoria reivindica correção salarial segundo a inflação que fechou em 9,955% mais aumento real de 6%; aumento no tíquete-refeição/diária para R$ 23,00, hoje esse benefício está em R$ 19,00; aumento na participação nos lucros e resultados (PLR) para o valor de um piso salarial da categoria, hoje a PLR é de R$ 1.300,00; contratação de agentes de bordo em quantidade que iguale ao número de motoristas; e manutenção de todos os direitos já conquistados em campanhas salariais passadas como cesta básica, plano de saúde, seguro de vida, PTS (prêmio por tempo de serviço), entre outros.
Estado de greve
O Sindicato notificou de greve as empresas no dia 20 de maio, portanto o prazo de 72 horas determinadas pela legislação para o início da paralisação venceu hoje (24). A greve só não foi iniciada nas primeiras horas desta terça-feira porque o Sindicato priorizou a negociação, em uma última tentativa de chegar a um acordo sem a necessidade de paralisação.
Os trabalhadores em transportes estão em estado de greve desde o dia 18, quando a categoria reunida em assembleia, além de rejeitar a proposta por unanimidade, decretou estado de greve.
No dia 23, os ônibus dos transportes urbano e intermunicipal de Sorocaba e de Votorantim circularam durante todo o dia com os faróis acesos em alerta à população sobre a possível paralisação.
Demais setores
O Sindicato dos Rodoviários afirma que não haverá paralisação neste momento no transporte urbano de Votorantim, no transporte intermunicipal entre Sorocaba e os municípios de São Roque, Alumínio, Mairinque, Itu, Araçoiaba da Serra, Salto de Pirapora e São Miguel Arcanjo, e no setor de fretamento.

Saiba mais:

Greve de ônibus em Sorocaba: Liminar obriga frota mínima


Fonte: por: Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, Reclamações, Elogios, Comentários e Perguntas