segunda-feira, 6 de junho de 2016

Trecho de corredor metropolitano entre Itapevi e Jandira só deve ficar pronto no final do ano

Obras deveriam ter sido concluídas em 2012. Em torno de 90 mil passageiros já poderiam ter viagens mais rápidas

onibus
Ônibus da Área 2 da EMTU, correspondente à região onde deve passar corredor. Custos de operação poderiam ser reduzidos com preferência ao transporte coletivo entre municípios da região.
Os passageiros que estão na região oeste da Grande São Paulo vão ter de esperar mais um tempo para poderem se deslocar de maneira melhor por meio de ônibus.
O trecho do Corredor Metropolitano Oeste entre Itapevi e Jandira só deve ser entregue até o final deste ano. Já as obras do corredor completo só serão concluídas em 2017.
As novas previsões foram do próprio Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que participou nesta semana de inauguração de terminal de ônibus em Carapicuíba.
O início das obras no trecho foi em junho de 2011.  A previsão era de que entre Itapevi e Jandira, até a metade de 2012, já seria possível a circulação dos primeiros ônibus, o que não ocorreu.
Já o corredor completo entre Itapevi e a Capital Paulista deveria ter sido concluído em 2014.
A EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos, responsável pelas obras e pelo gerenciamento dos serviços, diz que problemas com construtoras e a necessidade de aguardar as licenças ambientais estão entre os principais motivos do atraso.
Somente em março de 2016, a EMTU conseguiu da CETESB licença ambiental para o trecho de 7,6 quilômetros entre KM 21 Osasco e Vila Yara, no limite com a capital paulista.
CORREDOR METROPOLITANO OESTE / ITAPEVI-SÃO PAULO:
O Corredor Itapevi – São Paulo deve ter 23,9 quilômetros e atender 90 mil pessoas por dia inicialmente. É prevista extensão de 6,5 quilômetros entre a Vila Yara e Butantã, na Capital Paulista, somando assim, 30,4 quilômetros.
O corredor terá os seguintes trechos:
– Itapevi-Jandira: 5 quilômetros entre as cidades de Itapevi e Jandira, fazendo a interligação das estações da CPTM Itapevi, Engenheiro Cardoso, Sagrado Coração e Jandira. – 10 mil passageiros por dia. Serão construídos o Terminal Itapevi, três estações de transferência, sete estações de embarque e desembarque, um viaduto e uma passarela sobre a via férrea.  Diminuição do tempo de viagem em 20%
– Jandira-Carapicuíba: 8,8 quilômetros e atenderá 33 mil usuários/dia. Além do viário, faz parte desse trecho o Terminal Carapicuíba, uma estação de transferência (Barueri) e oito estações de embarque / desembarque.
– Carapicuíba – Osasco Km 21: 2,2 quilômetros. Estão previstos o Terminal KM 21 que terá integração física com a CPTM, duas estações de embarque e desembarque, um viaduto em Carapicuíba e alças de acesso.
– Osasco km 21 – Terminal Vila Yara: 7,6 quilômetros. Readequação do Terminal de Integração Vila Yara e 10 estações de embarque e desembarque. A estimativa neste trecho é de que sejam transportados 90 mil usuários por dia, considerando todo o Corredor Metropolitano Itapevi – São Paulo.
(Extensão) Terminal Vila Yara – Butantã: 6,5 quilômetros, com acesso para a USP – Universidade de São Paulo.

Fonte: por: Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão, Reclamações, Elogios, Comentários e Perguntas