segunda-feira, 22 de abril de 2019

COTIA: Cratera se abre e pista afunda na Rodovia Raposo Tavares no km 25

Nesta segunda-feira 22/04/2019 por volta de 08 horas da manhã, uma das pista na rodovia Raposo Tavares no km 25 sentido SP, estava afundando quando o MobilidadeCotia notificou pelo Twitter o DER (Departamento de Estrada e Rodagem) na qual respondeu imediatamente que já estavam indo para o local.

Vejam conversa abaixo: 


Notificamos o DER por volta de 08:00 da manha pela rede social Twitter 
Resposta do DER .

 Na parte da tarde desta segunda feira a cratera se abriu, danificando totalmente a pista e o bloqueio das duas faixas foram necessárias para os reparos que até o inicio da noite ainda tinha a equipe do DER trabalhando no local.
O transito sentido SP,ficou completamente prejudicado e com muita lentidão desdo km 33 de Cotia até o km 25 no local da ocorrência...

Cratera aberta 

|Em 14/04/2019, já haviamos notificado o DER sobre o afundamento da pista no km 25 , onde fizeram o reparo.
Em notificação em 14/04/2019. 



Por: Carlinhos Aniceto - Blogueiro


quarta-feira, 27 de março de 2019

BRASIL: INSS , Presidente diz que transformação digital do Instituto terá foco no cidadão

Presidente do INSS diz que transformação digital do Instituto terá foco no cidadão

Projeto representa uma mudança de cultura dentro do INSS

Espaço funcionará como base de ações de transformação digital em 2019
A transformação digital pela qual o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) passa terá como foco, cada vez mais, o cidadão, segundo afirmou o presidente do INSS, Renato Vieira, durante a inauguração do Espaço de Transformação Digital, realizada hoje (22), na Administração Central do INSS, em Brasília (DF).
De acordo com Vieira, o projeto representa uma mudança de cultura dentro do INSS e um esforço concentrado de todo o governo para melhorar o atendimento e tratamento ao cidadão, tendo em vista as possíveis dificuldades de inclusão digital do público atendido. “É importante que o diálogo de transformação digital seja com o cidadão”, pontuou.
Ainda segundo o presidente do INSS, com esse foco, o Instituto tem como objetivo aumentar as concessões de benefícios de forma automática – formato de análise dos requerimentos de benefícios, em que o segurado acessa a internet ou liga no telefone do INSS pelo número 135 e faz o requerimento do benefício sem a necessidade de ir a uma agência para formalizar o pedido.
O Espaço de Transformação Digital funcionará como base de todas as ações nesse sentido previstas para o INSS em 2019. De acordo com o diretor de Atendimento do Instituto, Castro Júnior, a ideia foi criar um ambiente leve para inspirar a criação de soluções rápidas, simples e transformadoras para a experiência dos usuários com os serviços e benefícios prestados pelo INSS.
INSS Digital
Desenvolvido por servidores, o INSS Digital propiciou a tramitação eletrônica de processos nas agências, o estabelecimento de parcerias com organizações, a ampliação da recepção dos requerimentos e a ampliação da oferta de canais remotos para o segurado. Um dos destaques é o Meu INSS, que já conta com mais de 20 milhões de usuários cadastrados em todo o Brasil. A Dataprev é parceira na iniciativa, sendo a responsável pelo desenvolvimento e manutenção dos programas utilizados pelo INSS Digital.
Fonte: INSS

sexta-feira, 15 de março de 2019

CONSUMIDOR: Os sinais que o carro dá quando o combustível é ruim

O Rio é o oitavo estado do país em casos de combustível irregular. Segundo dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP), o índice de não conformidade da gasolina, etanol e diesel vendidos aqui fica em 2,8%. Até próximo da média nacional, mas que acende o alerta para quem abastece. O bom é que o automóvel dá sinais quando o combustível é batizado.


1_dsc_0963-10076795.jpg
Veja os defeitos mais comuns que o automóvel apresenta quando a gasolina ou o etanol estão batizados

O estado do Rio é um dos seis do país em consumo de combustível, com 2,5 bilhões de litros de combustível vendidos, em média, anualmente - dados na ANP consolidados até 2017. Ou seja, cerca de 70 milhões de litros deste total tinham alguma irregularidade.
Isso desperta a desconfiança do motorista antes de parar na bomba. “Tenho quatro, cinco postos que são de minha confiança e onde sempre abasteço. Mas já tive problemas em viagens, pois precisei colocar gasolina em estabelecimentos desconhecidos”, admite o professor universitário Marcos Fernandez, 59 anos.
Pois é, combustível ruim reflete quase que imediatamente no comportamento do veículo. Automóvel que começa a engasgar, que demora a dar a partida no motor ou que parece se arrastar ao pisar no acelerador pode apresentar tais problemas devido a combustível ruim.
O diretor de Combustíveis da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA), Rogério Gonçalves, ressalta que os “sintomas” variam conforme o tipo de adulteração. Os “engasgos”, por exemplo, podem ser ocasionados por produtos misturados à gasolina que formem goma.
“Isso pode acelerar o entupimento dos filtros. E se passar pelo filtro pode prejudicar os injetores”, exemplifica o engenheiro.
Problemas no sistema de injeção eletrônica do automóvel podem representar uma conta salgada no mecânico. Em oficinas pesquisadas, reparos ocasionados por gasolina ruim têm orçamentos entre R$ 600 e R$ 1 mil.
O etanol batizado também vai dar dor de cabeça. O tipo de adulteração mais comum é o “álcool molhado”, ou seja, com mais água do que o permitido. Isso acelera a corrosão de peças do motor. “O principal perigo é a qualidade dessa água”, explica Gonçalves.
Solventes e outros tipos de álcool também fazem parte do pacote de adulterações. Os solventes costumam atacar principalmente as borrachas e mangueiras do carro, acelerando o desgaste e ressecamento destes componentes.
Uma adulteração comum, de ter mais etanol na gasolina do que os 27% permitidos por lei, também afeta o consumo dos modelos que só rodam com o combustível fóssil. “Gasolina com maior teor de álcool pode provocar falhas de funcionamento, aumento do consumo e dificuldade de partida”, observa Gonçalves.
Uma dica é sempre observar o consumo que o veículo faz normalmente. Por exemplo, se o carro marca médias de 10 a 11 km/l na cidade e, de uma hora para a outra, o número cai para para 8 ou 9 km/l, é o suficiente para suspeitar do combustível.
Outra sugestão fundamental é manter a rotina de abastecer sempre nos posto onde o cliente esteja acostumado. No primeiro relatório da ANP em 2019, de janeiro, por exemplo, foram analisados combustíveis de 568 estabelecimentos no estado do Rio. Destes, 16 apresentaram problemas.
Nada de se deixar levar apenas pela aparência da loja ou mesmo pela marca. O índice de conformidade nos postos bandeira branca, por exemplo, ficou em 96,7% segundo o balanço de janeiro de 2019. Acima do registrado pela Ipiranga (94,6%) e próximo do da BR Distribuidora (97,6%).
Ao mesmo tempo, o consumidor pode exigir o teste de qualidade do combustível em qualquer posto. Os estabelecimentos são obrigados a fazer o exame com uma amostra de gasolina misturada a uma solução com água e sal na presença do cliente.
Os indicadores de etanol (aquela espécie de proveta ao lado da bomba) também indicam a qualidade do álcool combustível. Ao mesmo tempo, a ANP faz fiscalizações permanentes para avaliar a qualidade dos produtos vendidos. Suspeitas de adulteração também podem ser denunciadas à agência. O telefone é o 0800-970-0267.
Fonte: O Dia Online -  por Fernando Miragaya

domingo, 3 de março de 2019

EMTU têm horários diferenciados durante o Carnaval

Na quarta-feira, operação dos ônibus será como nos dias úteis. Foto: Adamo Bazani.
Os moradores da Região Metropolitana de São Paulo devem ficar atentos aos horários dos ônibus intermunicipais ao utilizar o serviço durante o feriado. Os coletivos da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) vão circular em horários diferenciados durante o Carnaval.
Nesta segunda e terça-feira, 4 e 5 de março de 2019, a operação será equivalente à programada para domingos, conforme informado pela EMTU.
Na Quarta-feira de Cinzas, 6 de março, por sua vez, a operação das linhas será normal, como nos dias úteis, de acordo com a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos.
DESVIOS
Os blocos de rua que são realizados nos dias que antecedem o Carnaval vão causar desvios em linhas de ônibus da EMTU, portanto o passageiro também deve ficar atento.
As empresas colocaram cartazes nos ônibus para alertar os passageiros sobre os desvios, segundo a EMTU. Os detalhes das mudanças de itinerário, incluindo horários e ruas por onde as linhas vão passar, encontram-se disponíveis na página da Empresa Metropolitana.
“As equipes de fiscalização ficarão de plantão a partir de sábado (2) em todas as regiões onde haverá eventos de Carnaval e onde estão previstos desvios, incluindo os bairros de Pinheiros, Butantã, Santa Cecília, Centro, Consolação, Lapa, Bexiga, terminais Tietê e Armênia. O objetivo é orientar os passageiros sobre os itinerários alternativos, além de monitorar a operação do transporte metropolitano”, informou a EMTU, em nota.
Fonte: Diário do Transporte , por: Jessica Marques para 

sexta-feira, 1 de março de 2019

GovernoSP abandona obras do Corredor Oeste em Barueri e cidades a frente...

Há mais de um ano, quem trafega pelo trecho de Baruerí do Corredor Oeste, em frente a estação linha 8 da CPTM , nota-se um "Elefante Branco" bem no meio entre as duas pistas – é a obra abandonada pelo governo estadual de São Paulo, parte do chamado Corredor Metropolitano de Ônibus Itapevi-São Paulo. Depois do impasse sobre a continuidade da construção, o Estado anunciou a abertura de licitação para a contratação das obras remanescentes nos dois trechos que ainda faltam para completar o Corredor.
imagem da internet


Trata-se das partes entre Jandira a Carapicuíba (onde, bem no meio, está o canteiro abandonado em Baruerí), e Carapicuíba e Osasco. 

Em 2017, segundo o governoSP, a obra foi interrompida por determinação do Tribunal de Contas do Estado, que definiu novos parâmetros no processo de contratação e inviabilizou o aditamento do contrato com o “Consórcio Equipav/EMPO”, até então responsável pelo Corredor Metropolitano. Foi necessário, então, abrir uma nova licitação, no qual deu-se a inauguração do trecho entre Itapevi e Jandira.

O fato gerou maior prejuízo justamente no trecho de Baruerí em frente ao cemitério, onde uma estação de transferência deverá ser construída. O canteiro interditou e destruiu uma pista em cada lado do Corredor Oeste no trecho, prejudicando o tráfego de veículos e de pedestres por mais de dois anos. O local chegou a servir até de estacionamento, e deixou um visual de abandono e descaso.


O traçado do Corredor Metropolitano Itapevi – São Paulo, de 23,6 km, começa junto à Estação Itapevi, da CPTM, passando por Jandira, Baruerí, Carapicuíba, Osasco e São Paulo, onde futuramente será integrado com os ônibus municipais de São Paulo no Terminal Amador Bueno (Vila Yara). O projeto foi dividido nos seguintes trechos: Trecho Itapevi – Jandira (5 km) (já concluido)  – Incluiu a construção da Estação de Transferência Itapevi, sete estações de embarque e desembarque, viaduto sobre a rua Ameríndia e passarela sobre a via férrea.


O trecho Jandira-Carapicuíba possui 8,8 km e custará R$ 45 milhões. O início das obras foi previsto para dezembro de 2017, com conclusão estimada para dezembro de 2018. Já estamos em  Março de 2019 e as obras continua abandonada e sem previsão para novas inaugurações.

Porém ainda não se sabe quando vai ser inaugurado os trecho entre Jandira até Carapicuíba e Carapicuíba até Osasco. 

Será que a Secretaria de Transporte Metropolitanos (STM) e a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) , dará uma resposta a sociedade com a conclusão desses trechos?.

Por: Carlinhos Aniceto 

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

RODOVIA: Trechos da Raposo Tavares podem ser incluídos na concessão das marginais Tietê e Pinheiros e empresa da capital demonstra interesse em assumir vias



Filas de ônibus nas imediações do Terminal Tietê são problema antigo em especial nos feriados e alta temporada. Em reunião, ainda não foi discutida tratamento para os transportes coletivos nas marginais. Foto: Reprodução TV Globo/Arquivo – Clique para Ampliar
A concessão das marginais Pinheiros e Tietê para a iniciativa privada já começa a despertar interesse de empresas e o governo do Estado vai criar um grupo de trabalho para definir a modelagem econômica do contrato.
A SPI – Sociedade Paulista de Infraestrutura S/A, empresa com sede na capital paulista, apresentou uma Manifestação de Interesse da Iniciativa Privada/MIP propondo uma PPP Administrativa, para revitalização, modernização, manutenção e melhorias das marginais.
O assunto está em ata da mais recente reunião do Conselho Diretor do Programa Estadual de Desestatização que ocorreu na última terça-feira, 19 de fevereiro de 2019. A publicação foi feita no fim de semana.
Uma das novidades é que, conforme a reunião, a revitalização de trechos da Rodovia Raposo Tavares deve ser incluída na concessão.
“ … seria utilizado o procedimento de emissão do Chamamento Público, para desenvolvimento das soluções de engenharia para as marginais e de trechos da Rodovia Raposo Tavares, que poderá fazer parte do “pacote” a ser concedido, ficando a cargo do corpo técnico da ARTESP a avaliação dos produtos entregues pelos autorizados da iniciativa privada para consolidação do Projeto Funcional.” – diz trecho da ata, se referindo às declarações do diretor-geral da Artesp, a agência de transportes de São Paulo, Giovanni Pengue Filho.
Na reunião, foi confirmado que a remuneração das empresas que assumirem as marginais e, eventualmente o trecho urbano da Raposo que hoje é de responsabilidade do DER – Departamento de Estradas de Rodagem, do governo do Estado, vai descartar a cobrança de pedágios ou qualquer outro tipo de tarifa do motorista.
Os recursos devem vir de pagamentos do próprio governo de São Paulo.
O conselho aprovou a criação de um grupo de trabalho para definir como será o contrato. Ainda não há prazo para a conclusão deste modelo de concessão.
A prefeitura de São Paulo e o governo do Estado vão trocar informações sobre a atual condição viária das marginais, incluindo as pontes e viadutos.
Pela proposta, a gestão municipal continuaria administrando e fazendo as fiscalizações nas marginais.
A Marginal Pinheiros tem 22,5 km por onde passam 450 mil veículos por dia útil. Já a Marginal Tietê possui 24,5 km com tráfego aproximado de 700 mil veículos por dia útil, sendo também a principal rota de ônibus intermunicipais rodoviários e interestaduais por cauda da presença do Terminal Rodoviário Tietê.
No dia 9 de fevereiro, o Diário do Transporte havia noticiado o retorno dos debates para a concessão das marginais, mas ainda sem a menção à Raposo Tavares.
Relembre:
Fonte: Diariodotransporte por:Adamo Bazani jornalista especializado em transportes

EMTU: 10 linhas metropolitanas passaram por mudanças operacionais neste Sábado (23)

Dez linhas intermunicipais tem novos horários oficiais a partir deste sábado (23). Veja abaixo:



053 - Barueri (Pq. Imperial) x São Paulo (Lapa)

Pequenos ajustes em horários, mas sem alteração no número de viagens. Veja os novos horários clicando aqui.


054 - Cajamar (Jordanésia) x São Paulo (Lapa)

Pequenos ajustes em horários, mas sem alteração no número de viagens. Veja os novos horários clicando aqui.


078 - Embu das Artes (Pq. Pirajussara) x São Paulo (Pinheiros)


Redução de quatro viagens aos sábados em cada sentido. Veja os novos horários clicando aqui.


298 - Cotia (Mirante da Mata) x São Paulo (Carrefour)

Redução de vinte e uma para quatorze viagens nos dias úteis, e cancelamento da operação aos domingos. Veja os novos horários clicando aqui.


411 - Santa Isabel (Monte Serrat) x Mogi das Cruzes (Rodoviária)

Acréscimo de quatro viagens em cada sentido, nos dias úteis. Veja os novos horários clicando aqui.


462 - Santana de Parnaíba (Cidade São Padro) x Osasco (Centro)

Pequeno ajuste de horários, mas sem alteração no número de viagens. Veja os novos horários clicando aqui.


463 - Itapevi (Jd. Vitapolis) x Santana de Parnaíba (Tamboré III)

Acréscimo de duas viagens no sentido Santana (agora são 52 viagens) e três no sentido Itapevi (agora são 49), nos dias úteis. Veja os novos horários clicando aqui.


506 - Cotia (Jd. Sandra) x São Paulo (Carrefour)


Retiradas quatro viagens em cada sentido aos sábados. Veja os novos horários clicando aqui.


513 - Itapecerica da Serra (Jd. das Oliveiras) x São Paulo (Metrô Capão Redondo)

Acréscimo de duas viagens no sentido São Paulo e retirada de uma viagem no sentido Itapecerica, nos dias úteis. Veja os novos horários clicando aqui.


517 - Itapevi (COHAB) x Osasco (Vila Yara)

Oficialização da mudança do terminal inicial para a região da COHAB, na Av. Pedro Paulino. Há também novos horários oficiais. Veja clicando aqui.

Fonte: Linhas Metropolitanas

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Horário de verão termina neste domingo 17/02; atrase o relógio em uma hora

Para muitos, o fim do horário de verão é ruim; para outros, um alívio. Bom, a verdade é que a medida adotada pelo governo com a justificativa de economizar energia entre 18h e 21h, e em vigor desde outubro de 2018, chega ao fim na virada deste sábado para domingo.
Por isso, devemos atrasar os relógios em uma hora, a partir da meia noite deste domingo.
Além do Distrito Federal, 10 estados precisarão adaptar seus ponteiros: Minas, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Espírito Santo. A população do Norte e do Nordeste não é afetada porque os estados da região não são incluídos no horário de verão.
Segundo balanço do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), em 2013 o Brasil, com essa providência, economizou R$ 405 milhões, ou 2.565 megawatts (MW). No ano seguinte, essa economia baixou para R$ 278 milhões (2.035 MW) e, em 2015 caiu ainda mais, para R$ 162 milhões. Em 2016, o valor sofreu nova queda, para R$ 147,5 milhões.
Essa menor influência observada pode ser explicada pelo fato de parcelas significativas das zonas sujeitas à medida têm intensificado o uso de equipamentos como o ar condicionado, como forma de aplacar o calor, elevando a demanda pela energia elétrica. Ainda que já dispensem as lâmpadas incandescentes, substituindo-as por modelos mais econômicos.
No final do ano passado, o governo federal sinalizou para a possibilidade de abolir o horário de verão, por não haver consenso quanto à relação com a economia de energia elétrica. Apesar disso, acabou apenas abreviando o período 2018/2019 em duas semanas, a pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para facilitar a apuração dos votos das eleições. Com isso, o horário de verão de 2018 passará a ser adotado no primeiro domingo de novembro.
“A avaliação dos atuais impactos na redução do consumo e da demanda de energia elétrica, contida nos estudos realizados neste ano de 2017 pelo Operador Nacional do Sistema (ONS) em conjunto com o Ministério de Minas e Energia (MME), mostra que a adoção do horário de verão traz atualmente resultados próximos da neutralidade para o sistema elétrico”, escreveu o ministério em nota, em outubro do ano passado.
Fonte:  Agência Brasil

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

EMTU: Corredor de ônibus Cotia-Itapevi nem saiu do papel,prometido para 2015.

Em 2013 a EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos anunciou a construção de um corredor de ônibus ligando Cotia a Itapevi, pela Estrada da Roselândia, em um projeto que faria a integração com outro corredor, entre São Paulo e Itapevi, formando um trajeto entre várias cidades e com o objetivo de encurtar as viagens do transporte público.
A obra também facilitaria o acesso dos cotianos às estações de trem da região e Capital. Na época, como mostrou o Jornal Cotia Agora, a EMTU afirmou que o início das obras seria em 2014 e com previsão de término em 2015.
Passados seis anos desde o lançamento do projeto, nada saiu do papel e a obra que facilitaria a vida de usuários do transporte caiu no esquecimento. O outro corredor, entre Itapevi e Capital já teve a maioria das obras entregues, apesar de terem sido interrompidas diversas vezes.
O Corredor Metropolitano Itapevi-Cotia ligaria os dois municípios pela Estrada da Roselândia, a partir do Terminal Metropolitano de Cotia até o Terminal Engenheiro Cardoso, fazendo conexão com o Corredor Metropolitano Itapevi-São Paulo e também com a linha 8 Diamante da CPTM em Itapevi. No projeto, a ligação entre Cotia e Itapevi teria 9,4 quilômetros de extensão, com investimento (à época) de R$ 160 milhões e previsão de atendimento de 68 mil passageiros dias.
O Governo do Estado não comenta mais sobre o assunto. O Jornal Cotia Agora entrou em contato com a EMTU que informou que todos os projetos para o transporte intermunicipal nas Regiões Metropolitanas de São Paulo estão sendo reavaliados pela direção da empresa.
No site da EMTU o projeto ainda consta da mesma forma quando foi publicado em 2013 e nem os prazos foram corrigidos ou retirados do ar.
Publicação da EMTU e no quadro vermelho as datas não cumpridas pelo Governo do Estado
Fonte: AgoraCotia

sábado, 2 de fevereiro de 2019

Licitação dos ônibus em São Paulo: Prefeitura marca abertura dos envelopes para fevereiro

Licitação dos ônibus em São Paulo: Prefeitura marca abertura dos envelopes com as propostas para o dia 05 de fevereiro

A desembargadora Flora Maria Nesi Tossi Silva, da 13ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo, não viu ilegalidades nos editais

A prefeitura de São Paulo informou agora há pouco, em nota, que a abertura dos envelopes para a licitação do sistema de ônibus da cidade será na próxima terça-feira, 05 de fevereiro de 2019.
Segundo a gestão Bruno Covas, somente com a licitação será possível reformular os serviços de transportes na capital.
Como informou o Diário do Transporte em primeira mão na tarde desta sexta, 01º de fevereiro de 2019, a desembargadora Flora Maria Nesi Tossi Silva, da 13ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo, atendeu recurso da PGM – Procuradoria Geral do Município e liberou a retomada da concorrência.
Flora entendeu que a questão da posse e desapropriação dos imóveis para garagens, como preveem os três editais, não configura prejuízo à concorrência e não é moivo, assim, para barrar a licitação.
Em primeiro lugar, e em princípio, entendo que a desapropriação indicada nas cláusulas 3.9 e seguintes dos editais de concorrência não obrigam os licitantes a promoveram a expropriação dos imóveis que foram declarados de utilidade pública por decretos municipais, tratando-se assim, de mera faculdade. E, ao que parece, tal se dá a fim de prestigiar justamente o princípio da isonomia, uma vez que as empresas-licitantes que não disponham de imóvel para garagem e apoio, poderão, se quiserem, valer-se dos decretos de utilidade pública para tanto, para promoverem a desapropriação dos imóveis, pagando aos proprietários dos imóveis os valores relativos à justa indenização. Por outro lado, em princípio, nada impede que a empresa licitante compre ou alugue um imóvel para guarda e manutenção da sua frota.
A desembargadora também não viu ilegalidade no item de irreversibilidade dos bens, como apontava as alegações do empresário que atuou na cidade de São Paulo, Romero Teixeira Niquini.
Por sua vez, no que se refere à irreversibilidade dos bens desapropriados ao patrimônio do Município, não vislumbro, num primeiro momento, qualquer ilegalidade, pois tal previsão é expressa no art. 17, inciso I e §4º, inciso II da Lei nº 13.241/2001, não havendo informação de que referido artigo tenha sido revogado ou declarado inconstitucional, sendo que não vislumbro, em princípio, ilegalidade ou inconstitucionalidade nestes dispositivos legais.
A magistrada, depois de analisar que outros pontos contestados dos editais não apresentam ilegalidade, determinou o restabelecimento da concorrência.
Em razão de todo o exposto, concedo o efeito ativo ao presente recurso, determinando a imediata redistribuição do processo de origem (processo n. 1002008-07.2019.8.26.0053) para a 15a. Vara da Fazenda Pública da Capital, por dependência ao processo n. 1002246-26.2019.8.26.0053 (autor: Juarez Donisete de Oliveira), bem como para determinar o imediato restabelecimento do curso do processo licitatório objeto de discussão nos autos, ao menos até o reexame do tema por esta Relatora ou C. Câmara.
Em nota, a prefeitura de São Paulo diz que a licitação vai trazer segurança jurídica e melhorias ao sistema de transportes
A conclusão do processo licitatório permitirá a reorganização do sistema de transporte por ônibus na capital e trará benefícios aos passageiros ao eliminar a sobreposição de linhas, reduzir intervalos entre os veículos, tornar as viagens mais rápidas e confortáveis, além de conferir maior confiabilidade ao sistema e permitir a modernização da frota. O edital prevê uma série de melhorias obrigatórias no sistema, como a chegada de ônibus mais modernos, com ar-condicionado, Wi-Fi, entrada USB e também motores menos poluentes.
A contratação por edital traz segurança jurídica à rede municipal de transporte que, atualmente, opera por meio de contratos emergenciais.
Veja a informação completa em:  Diário do Transporte

Fonte: Diariodotransporte por:Adamo Bazani jornalista especializado em transportes